17 de dez de 2010

Dos sonhos ou para Luiza Neto Jorge.

Em homenagem a Sofia.

Há sonhos de ouro, prata, bronze.
Há os de papel, vento, palha.
Há os de mar.

Os meus são de carne, sangue, coração
e sempre trazem alguma dor.




*Luiza Neto Jorge (1939 - 1989): Poeta portuguesa, é uma das figuras mais expressivas e cultuadas do grupo da Poesia 61; e, para citar Luís Miguel Nava, "uma das vozes mais marcantes da nossa poesia deste século".



3 comentários:

  1. Sonhos que trazem dor são difíceis de lidar. Bela homenagem e desculpe não ter muito o que dizer, deixei de sonhar já faz um tempo.

    ResponderExcluir
  2. ahhh mas o que seria da vida sem dores, e sem sonhos???
    Nick, a vida sem sonhos é tão mais simples, mas também é um pouco menos bela. às vezes sonhar (só um pouquinho já) ajuda a enxergar tudo com um pouco mais de cor... rs

    obrigado pelas palavras.

    ResponderExcluir
  3. É preciso sonhar, ter planos e pô-los em pratica. Alguns ficarão no papel, mas muitos irão a frente.

    Abs

    ResponderExcluir