13 de ago de 2019

tenho feito e refeito planos para o futuro. a princípio, teu sorriso me acompanharia em diferentes momentos, paisagens, momentos que não imaginara viver. agora, retraço os itinerários, acomodo a ausência, substituo sua presença por outros olhos, outros sorrisos. preencho o teu silêncio como vozes conhecidas. espero encontrar outros corpos. verdades. segurança. 
aqui ainda esfria, teu calor já não é uma sensação, mas uma lembrança longínqua. há momentos em que tudo dói. outros em que me acalmo e busco entender sua partida anunciada aos poucos, sem, nenhuma palavra. como se eu não fosse perceber, mas percebi. e preferia a palavra. eu me acostumo com vírgulas, pontos finais e outros parágrafos. mas as reticências me incomodam profundamente. não cabe a mim decifrar o que sua covardia lhe impediu de dizer. 

25 de jul de 2019

coisa de gente grande

não rala joelho, 
não quebra o dente, 
não leva pedrada. 

parte o coração,
quebra a cara
leva rasteira da vida. 

22 de jul de 2019

Ilha

o barulho das águas provocam 
o mais profundo silêncio em mim
as águas ensinam a envolver 
a embalar, arrebatam,
mas também ensinam a deixar livre,
partir quem já não quer ficar, 
regressar a outro porto, 
perder-se na imensidão sem fim. 
meu desejo ilha, precisa saber 
a ser mais água 
e menos terra segura que deseja reter.
a lição é transmitida, mas tão dura de aprender
transbordam em exuberância quem com 
as águas aprendeu ser. 


18 de jul de 2019

Deixar a saudade expandir, crescer,
ir além do teu reduto ensolarado 
e alcançar as margens do meu canto cinza. 

Deixar a esperança prosperar, mover a vida
dar aos dias momentos de pequenos êxtases, 
a cada vez que eu me lembro do teu sorriso iluminado. 

Deixar que os caminhos cumpram seus cursos, 
ora unidos ora separados. Desbravá-los. 
Nutrir o desejo de seguir ao teu lado. 

E, jamais, deixar você partir, sem o anseio de um próximo abraço.

5 de jul de 2019

teimosia

ainda escuto aquela voz avisando que "é melhor não", "pode ser complicado", "não faça isso de novo", "você já sabe como isso vai terminar", "tá pedindo pra sofrer de novo". 
mas o teu sorriso tem a capacidade incontrolável de me lançar em um profundo silêncio. 

7 de nov de 2017

para A. 

entre todos os encontros possíveis, este era mais que inesperado, indesejado talvez... a distância, o passado, o presente, e os outros. eu de cá você daí... a ponte foi feita, mesmo que não tenhamos movido um tijolo para isso. trouxeste verdade, passado, assombro. a vontade de fugir, uma teimosia em ficar... seus olhos doces, o sorriso meigo, a pele que me retem como um imã. há tanto medo e tanta vontade, tanta cumplicidade e alguns arrepios frios na barriga. tua mão fria eu aqueço, desejando segurá-la por muito tempo... teus traços me fazem sonhar, mas os pés estão no chão para não nos perdemos um do outro, pelo ar... 

14 de jul de 2017

gim tônica

a tua ausência doeu, doeu muito, doeu demais. 
a tua presença doeria, talvez um pouco menos, 
mas me mataria a cada instante. 
eu virei as costas, me segurei para não desmoronar 
bebi um litro d'água 
e saí cambaleando, 
tonto de dor. 
a dor e a tua ausência me acompanharam
no trabalho, na festa, na cama, na hora do jantar
eu convivi com ela, 
como quem suporta um torcicolo, uma unha encravada, 
um câncer no estômago. 
eu fui até o Fim!
ou encara ou encarava 
e no final um de nós venceria

eu engoli a dor, 
mas não engoli a seco. 
mastiguei meu coração, 
tinha o gosto de sua boca. 
engoli a dor com grandes goles de gim 
que tem o sabor mais forte, presente e inesquecível que o teu. 

9 de jul de 2017

entre

parte de mim é saudade enquanto a outra, vontade;
parte de mim é tristeza, mas a outra, esperança;
parte de mim é desejo, enquanto a outra, receio; 
parte de mim quer um novo final, 
enquanto a outra insiste que o começo tem que ser igual. 
e assim eu sigo entre alegrias e dores,
decepções e amores, 
com o olho molhado, 
mas esperando sorrir na próxima esquina. 

5 de jun de 2017

Diversas vezes me disseram que eu estava agindo errado.
Aí vem você e prova que, como eu acreditava, eu não era o errado,
apenas ainda não tinha encontrado a pessoa certa!