31 de out de 2011

Porque hoje é "dia D" Drummond, uns versos desse que como poucos penetrou surdamente no reino das palavras e desvendou as mil faces secretas que cada uma delas tinha:

Amar

Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados amar?

Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?

Amar solenemente as palmas do deserto,
o que é entrega ou adoração expectante,
e amar o inóspito, o cru,
um vaso sem flor, um chão de ferro,
e o peito inerte, e a rua vista em sonho, e uma ave
de rapina. Este o nosso destino: amor sem conta,
distribuído pelas coisas pérfidas ou nulas,
doação ilimitada a uma completa ingratidão,
e na concha vazia do amor a procura medrosa,
paciente, de mais e mais amor.

Amar a nossa falta mesma de amor, e na secura nossa
amar a água implícita, e o beijo tácito, e a sede infinita

Carlos Drummond de Andrade
 

27 de out de 2011

"reconheço: preciso travar uma guerra ainda sem nome, quero ainda muito mais que tudo"

João Gilberto Noll

14 de out de 2011

instaurando brechas

se há certas coisas nas quais
já não posso acreditar
renovo minhas esperanças
porque adoro contrariar

8 de out de 2011

aqui: entre 'Berkeley e Bellagio'

...embalado pela leitura de ontem acordei com o desejo calado de ouvir alguém cantando "Las mañanitas" ao pé do meu ouvido para eu acordar. hoje não é meu aniversário para ouvir a canção que é cantada no México para acordar a pessoa amada, segundo o que li neste que é um dos meus livros favoritos para a vida toda. este afago matinal teria me dado um motivo diferente para enfrentar mais este dia. ainda sem levantar da cama percebi que não no momento não existe um nome, um rosto, um timbre da voz com quem eu deseje dividir a vida, a cama, ou uma omelete. é só ausência, desejo, um martírio branco até o dia em que acordarei ouvindo "Las mañanitas" ou sendo empurrado para fora da cama por...