26 de nov de 2013

Cuidado!

Ao subir as escadas
você pode esbarrar
sem querer
querendo
no homem da sua vida
E
cair
entontecid@
de paixão à
primeira
vista. 

20 de nov de 2013

sobre tudo, ou para Adília Lopes

Adília deveria
ter escrito:
que diplomas, 
fama, 
empregos e
elogios,
livros e teses
vão por
água abaixo
mas que amores 
me aconteçam

sempre andei atrasado

...carrego minha culpa junto as minhas tralhas, trecos, restos de fantasias, cartões postais, recortes de poesia, fotografias de tanta gente e tanto lugar... sei que adiei, transferi, não respondi. Mas não esqueço que estava inteiro, meu desejo era maior que minhas possibilidade de chegar, de ficar, de não largar mais... mesmo que sempre atrasado, eu tentei!  

10 de nov de 2013

outro poema de Ricardo Domeneck

É compreensível e até agradeço
pois um ADEUS longo
demais, que porventura dure 
mais que um segundo, acaba
arrastando-se pela vida toda, 
melhor seria não chegar
sequer à segunda vogal,
mas que você desaparecesse
com aquela consoante
linguodental, sim, aquele d, 
já que minha língua 
de agora em diante
há-de tocar somente
meus próprios dentes. 


Ricardo Domeneck

10 de novembro de 2013

w.



hoje eu desejei um abraço teu
que durasse a eternidade
eu aceitaria o convite para
nos mudarmos para marte amanhã
às 3H da tarde
caso você o fizesse
nesse instante
eu seria um homem feliz
se você não tivesse se despedido 
virado as costas
partido

o tempo pode ser o melhor dos remédios
mas ironicamente também é a pior crueldade

*

nunca tente contornar o tempo

*

Não basta explicar aos meus alunos a diferença
entre presente e passado, 
preciso esquecer a ilusão de recuperar o tempo perdido. 

*

Não há volta!