19 de mai de 2011

Fragmento retirado do caderno vermelho - 4º


 
 ...
Escreva-me de onde estiver para contar coisas fúteis sobre o seu dia-a-dia. Acalme meu coração, antes que eu já não suporte mais. Porque saber que você está bem já me aliviaria a dor de muitas noites que passo em claro olhando para o vazio que você deixou neste apartamento. Aí que bobagem, isso não é nada, perto do vazio que existe em mim. Falta sempre algo, falta sempre algo que é teu. E, já não posso me acostumar com menos; nos últimos meses minha vida resume-se a subtração. Está tudo sendo tirado de mim. Ás vezes, tento prever se ainda, me perguntarás se algum dia eu te amei, da mesma forma que me disse uma vez que eu era tão mais divertido do que parecia. A cada vez que penso nisso surge diferentes respostas, mas sei que a única coisa que conseguirei responder será: desesperadamente!
...

But, I wish nothing but the best for you...

Um comentário:

  1. Lindo...

    "Sinto a falta dele
    como se me faltasse um dente na frente:
    excrucitante"
    (Clarice Lispector)

    Beijo

    ResponderExcluir