11 de jan de 2010

Em busca do novo, de novo.

Gostaria de entender por que estamos (e digo estamos porque sei que a grande maioria das pessoas é assim) sempre em busca de algo novo, por que o desejo de que algo original apareça em nossas vidas sempre surge, mesmo que esta esteja indo muito bem?

Acabamos de passar a poucos dias por um dos períodos do ano onde esse desejo torna-se mais aflorado e todos sempre planejam algo novo para ser feito, no réveillon surge sempre o desejo de que o novo ano traga consigo mudanças e muitas novidades e para que isso se concretize muitos de nós recorremos a simpatias, mandingas, orações e superstições. E caso tudo isso não resulte no esperado ainda renovaremos muitas vezes o desejo de que tudo vai se tornar novo de novo, seja no aniversário (outra data muito propícia pra isso), durante as férias ou após algumas decepções ou o fim de um relacionamento ou ainda após mudanças profissionais como a perda de um emprego e o início de outro.

A necessidade do novo, de dar uma reviravolta na vida e no cotidiano, mesmo fique só na vontade sempre aparece, com alguns em maior escala em outros nem tanto. Porém é esta ânsia pelo novo que leva muita gente a ser identificar quando uma pessoa diz sofrer de insatisfação crônica, por exemplo, (quem assistiu o filme: Vicky, Cristina e Barcelona e tem boa memória, sabe do que eu to falando, aliás, recomendadíssimo).

Não podemos nos esquecer que é essa busca do novo que traz movimento à vida e possibilita sonharmos com o amanhã e planejá-lo além de iniciarmos sempre novas coisas e projetos, como por exemplo, um blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário