31 de ago de 2011

Diga que me adora

"Entre por esta porta, agora e diga que me adora você tem meia hora pra mudar a minha vida...". O caminho era o mesmo de todos os dias, a música batida, já ouvi e re-ouvi milhares de vezes. Mas, dessa vez quando A Calcanhoto cantou aquele pedaço eu lembrei de você. Não tinha porta alguma, porém naquele instante era como se você caminhasse do outro lado da avenida, displicentemente, com um sorriso no rosto, como você sabe muito bem fazer. Segundos depois, não existia nem o sorriso, nem você e eu fui obrigado a dar mais um passo, a continuar o caminho de todos os dias. Mas, com uma vontade diferente, que você simplesmente aparecesse em carne, osso e coração dizendo que me adora. Apesar de saber que você jamais faria isso, no máximo apareceria, ficaria em algum canto me olhando até que eu fosse falar com você, porque eu iria, e depois que eu falasse um "eu te adoro", você soltaria um "eu também", e, só eu saberia que o seu "eu também" teria muito mais sentimento e verdade que muitos dos "eu te amo" que são ditos por aí. Mas talvez, tudo isso seja "o que o tempo leva".

Um comentário: