2 de jun de 2011

Porque ultimamente tenho utilizado mais a primeira do singular...

Preservo meus cristais, minhas preciosidades, e eles não são materiais, palpáveis ou visíveis. Mas, respeitem minha quase esquizofrenia, eu não sou o mesmo pelo curto período de uma hora imagine em um dia, por dias, ao longo dos anos. Não é pra mim, sorry!

Eu sei que não fácil, mas esse é o único jeito que eu consigo. Entre toda a minha confusão, e apesar de tudo eu sou o melhor que posso, eu tento fazer o melhor que posso. Mas não esperem que aja da maneira mais acertada quando a ponta da orelha estiver vermelha (sinal de nervosismo ou ansiedade), isso é o sinal mais banal de que algo está errado e que eu não responderei da melhor maneira. 

Recentemente li em algum lugar, que como sempre não lembrarei aonde que o importante não é onde conseguimos chegar, mas o caminho percorrido. E com exceção de uma pedrinha aqui, uma poça ali, eu tenho gostado muito do meu, obrigado!

P.S.: é tudo meio confuso, mas faz parte da esquizofrenia (rs), na verdade é mais um desabafo, ou pensamentos traduzidos em palavras... Porque ultimamente tenho utilizado mais a primeira do singular, sei lá, pode ser egocentrismo, mas tenho achado que eu importo mais a mim mesmo que qualquer outra pessoa, mas mesmo assim, preservo meus cristais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário