1 de mar de 2011

Tudo ou nada, de uma vez, agora.


Não me deem migalhas. Eu não me contento com pouco. Se amo é intensamente; as amizades são sempre verdadeiras até a alma; os sentimentos, desejos e pensamentos  são expostos por mais que me doam posteriormente.  Eu sou verdadeiro, é “sim” ou “não”, “talvez” não rola, “pode ser” me faz perder o tesão na vida. Tem que ser quente ou frio. Aqui ou lá. Agora ou nunca. Não é fácil, não é simples, mas é tão melhor. Nada fica meio-dito, falo agora ou me calo para sempre. É tão mais admirável se decidir entre o “oito” e o “oitenta”, não dá pra ficar no meio do caminho ou em cima do muro. A vida é curta demais para esperarmos um pouco mais a cada dia, me deem tudo de uma vez, ou então, nada me interessará.   

3 comentários:

  1. é incrível como as vezes nos encontramos em outros posts, em outras escritas, as vocês o outro consegue descrever exatamente o nosso eu... me encontrei nas suas palavras...

    ou sou 8 ou 80, nunca meio termo, meio termo é meio morno! perde a graça!

    ResponderExcluir
  2. Tbém sou assim, intenso, em tudo!
    Bj*

    ResponderExcluir