23 de fev de 2011

Para lhe ser sincero, mais um vez...

...e não explodir. 


O melhor caminho, nem sempre é o mais belo, nem fácil.

E o caminho mais fácil, ou, belo nem sempre é o melhor. Aliás, nunca é.  

Mas, apesar de difícil continua sendo menos pior percorrê-lo sem muitos pesos nas costas, sem sapos atravessados pela garganta. De alguma forma a leveza esta ligada à sinceridade, à verdade. Por que o que  me traz receio é quem está sempre sorrindo, quem nunca me disse um "não", ou um "você tá errado". Eu não sou dono da razão, não faço tudo certo, e, em algum momento a coisa vai desandar. É tão mais honesto falar de vez, dizer na cara.

Mas na era do politicamente correto, tem gente que vive para mostrar o que não é. Diz o que não acredita, faz o que não sente. Correto está sendo ser incorreto. Pois não acho que a verdade, doa mais que uma mentirinha para não magoar, um pensamento escondido para não ser tachado de chato. Calar, omitir, mentir é por os dois pés na porta da hipocrisia e da falsidade. Por que, eu sei, que aqueles que nunca discordam, criticam, questionam, soltam os maiores impropérios quando viro as costas. 

Eu já estou bem grandinho, eu aguento. Sempre aguentei. 

Só não sei lidar com falsidade, sabe. Apunhalada pelas costas. Admiro tanto quem diz o que tem pra dizer na lata, sem mandar recados.

É tão mais fácil falar o que pensa, o que sente, o que acha. Mentira. Fácil não é não. Muitas vezes é um tiro no pé. Todo mundo sempre vai saber o que você pensa ou sente. E, o mundo não tá pra brincadeira. O correto está sendo dizer que gosta, que tá ótimo assim, mesmo achando tudo péssimo, mesmo que você odeie, despreze, não goste. Ainda tem gente que diz que a sinceridade é defeito. Só me resta lamentar. Sinceridade é motivo pra se admirar. Apesar de em certos momentos me perguntar porque eu não consigo fingir só um pouquinho.

O que sei é que eu não, posso. Não dá. Dois beijinhos e um sorriso amarelo não é pra mim. e fazer de contas que está tudo ótimo, vai ser sempre pior, basta olhar pro meu rosto pra ver. Então, ou vai a verdade na lata, ou a minha ausência é indiferença que até o momento é o antídoto mais útil pra evitar maiores constrangimentos...


Nenhum comentário:

Postar um comentário