20 de mar de 2011

Nem tanto...

Diferente? Nem tanto. Mudei, mudo a cada dia. É que ainda não me tornei indiferente nem as tempestades nem as primaveras; nem aos beijos que ganhei, ou, as porradas que tomei. Tudo mexe comigo, estou em constante alteração, felizmente. (mas fique subentendido que em relação a você tudo mudou!)

...

Nenhum comentário:

Postar um comentário