16 de ago de 2012

today

Acho que perdi a minha ingenuidade. Agora dificilmente acredito cegamente e só hoje percebi isso. Não tenho me alegrado com promessas, vou esperando que a coisa aconteça. Não faço mais festas com simples nuvens escuras, espero o chão ficar ensopado para enfim dançar de pés descalços, me alegrando pelas gotas que caem. É claro que isso é uma metáfora. Tenho desejado bem mais que chuva, muito mais. Porém, previsões e quase-certezas não me acalentam. Só me restou a esperança. Torcer para que um dia a coisa desenrole e aconteça, para que amanhã, ou no mês que vem, ou daqui uns anos eu tenha algo concreto para comemorar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário