2 de abr de 2012

(F)all

bons ventos, boas novas. os ventos que anunciam a mudança de estação, parece que sopram motivos para voltar a sorrir. posso desobedecer o esperado e florescer em pleno outono. eu posso. o vento já anunciava um perfume diferente, que eu reconheci como teu. quero mais que perfume, quero toques, apertos, beijos. eu quero. esses ventos têm feito-me bem, as preocupações são outras, aliás são mais ansiedades que preocupações. não quero mais perder tempo com assuntos burocráticos, acadêmicos ou bancários, isso se resolve, resolvo quando oportuno; estou ansioso por vida, por noites, festas, convívio, aconchego. estou ansiando por você, por nós. 

2 comentários:

  1. Cara, lindo. Falou tudo. Esses bons ventos sempre trazem gosto de vida viva né? E me pergunto com toda força: - Por que a gente não aproveita? O que ah de errado viver esses momentos? A gente é sempre tão acanhado pra essas coisas saudáveis. Depois quando passa a gente diz que não viveu os momentos, que senti saudade, que queria está perto, ou queria voltar no tempo. Mas as vezes é tão fácil ser feliz, tão fácil ter um aconchego, um convívio. Por breves momentos a vida dar tanta chance pra termos motivos novos pra sorri...
    Texto muito belo. *-*
    ;).

    Até logo moço.

    ResponderExcluir
  2. é vero, vento sopra e não podemos perder a passagem dessa brisa - e sim ir junto com ela. o resto espera. (:

    ResponderExcluir