13 de mar de 2010

Ah, Piglia...

você também resolveu entrar para o grupo daqueles autores, que escreveram pelo menos um pedacinho de um texto, para mim. Quando eu li:

“Estou convencido de que nunca nos acontece nada que não tenhamos previsto, nada para o que não estejamos preparados. Couberam-nos tempos ruins, como a todos os homens, e é preciso aprender a viver sem ilusões...”

(Respiração artificial – Ricardo Piglia)

tive certeza! Você escreveu pra mim. E tenha certeza que de agora em diante este trecho me acompanhará pelo resto da vida assim como alguns outros que dialogam e refletem diretamente o que sinto e sou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário