15 de set de 2012

de tanto aperto meu coração virou um micro-coração


w., 

poderia ter dado certo, mas não deu. e agora eu fico me perguntando: por quê? tento adivinhar onde você está agora? o que anda fazendo, escrevendo? se ainda pensa em mim? fico pensando porque quase nada saí como eu planejo nem espero, se terei chance de ser feliz por mais que alguns minutos... todas essas coisas que se eu contasse, você riria de mim e diria que eu ainda estou novo demais pra ser tão pessimista. ainda acho que não sou. é que hoje eu acordei doído, com vontade de abandonar as milhares de coisas que fiz e fugir em busca de um papo, um abraço, um contentamento. porém, nos instantes em que a minha atenção se dispersava o que eu via não era nada animador, então inventei mais coisas para fazer até agora, para não pensar no cenário atual da minha vida. e já não sei porque escrevo me dirigindo a alguém, minhas palavras não são mais pra você...



PS:



Elza, inigualável Elza!!! 

Um comentário:

  1. o tempo, o tempo sempre parece ser a solução. melhoras!

    abraço!

    ResponderExcluir