22 de jul de 2012

espólios de um sábado à noite

1.
Arrependa-se depois, mas não durma com vontade.
Nas vezes em que fiz valer tal máxima, o arrependimento quando apareceu, logo sumiu. Mas, ontem esqueci de tudo o que disse para eu mesmo afim de me convencer, não fiz o que queria ter feito de verdade (por vergonha, medo, talvez uma forma de proteção). O relógio  já marca mais de onze da manhã, o sol, felizmente, tá brilhando e eu ainda não consegui fechar os olhos.

2. 
Noite de sábado. Um lugar incrível, músicas incríveis, pessoas incríveis, uma noite incrível e muito feliz. Mas, eu não pude deixar de me perguntar onde estava você? Por que não estava comigo? Por que não estou contigo agora? 

3.
Ele renova as suas esperanças de um final feliz a cada amanhecer que compartilhamos. Eu torço por ele. Torço por eles. E tento aprender como não perder as esperanças. Ele que tanto me ensinou sobre amizade, cumplicidade, sinceridade e como cultivar tudo isso, talvez ainda me ensine a não entregar os pontos tão cedo, a acreditar apesar das desilusões e almejar um final feliz para a minha história também. 


Um comentário:

  1. 1. A gente nunca deve deixar nada pra depois mesmo. Pior sensação é se arrepender do que você não fez.

    2. É verdade, tudo poderia está completo, mais sempre esta faltando um parte né. Sempre falta alguém pra tornar o momento mais perfeito. Sei lá.

    3. A gente tem que andar com fé, já dizia dizia Gilberto Gil que a fá não costuma falhar, então, tenhamos mais esperanças, acreditar não custa nada não é mesmo? Vamos ter fé no final feliz.

    Abraços, moço.

    ResponderExcluir