1 de jan de 2016

hoje

a vida é agora 
e corre pelos nossos pés como a água
beira-mar 
haja fôlego para acompanhá-la
há sim mansidão 
e maremoto
sol e chuva
quente e frio
não adianta desejar apenas uma coisa
é um turbilhão que vem
fica
e passa
quem dera não findasse
mas se esgota...
então corra, abra os braços e abrace 
a vida 
hoje 

Feliz 2016! 

Um comentário:

  1. Olá Carlos, feliz 2016, e que seja como este poema, que possamos nos jogar de verdade, porque a vida é agora, hoje...aproveitemos, porque um dia acaba.
    ps. Carinho respeito e abraço.

    ResponderExcluir