1 de ago de 2015

01/08/15

Enquanto não existir uma borracha que apague passados 
Sábados saudosistas existirão (ou tardes de terças-feiras, não importa). 
Pode ser uma foto, um cheiro, um nome que surge de repente em meio a um sonho que não recordamos instantes depois, 
mas a saudade vem e se instala e rememoramos, remoemos, recordamos...
até que a vida se mostra mais importante e nos chama pro jogo...
viver é, também, construir momentos que se tornarão saudosos. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário