14 de jan de 2013

sobre feitos e expectativas

E de agora em diante vamos fazendo sem esperar qualquer retribuição. Reciprocidade é algo que acontece ás vezes, não adianta esperar sempre. Já deu pra perceber que nem sempre uma amizade será retribuída com amizade, nem os meus sacrifícios para me manter presente ou para, de alguma forma, tentar não decepcionar os outros serão respondidos da mesma maneira. 
Isso tudo é óbvio, mas quem disse que é fácil de perceber? Merda, nem mesmo o "eu te amo" foi retribuído, com a intensidade-verdade necessária até agora. 
E vou fazendo. Sim, quando os amigos me chamarem para sair (porque eles querem, precisam, necessitam) eu irei, mesmo sabendo que quando chegar a minha vez, muitos (ou todos) estarão viajando, namorando, ou fazendo coisas melhores, em companhia mais agradáveis. E eu ou ficarei em casa ou irei sozinho. 
E se pintar aquela viagem, eu também vou. Mas, sem esperar que quando for a minha vez de fazer o convite ele também seja aceito. 
E, enfim, quando eu sentir o frio na barriga, o desejo de ter mais perto, a vontade de me apaixonar novamente eu irei dizer, sem fazer cálculos, sem medo de que me virem as costas, ou, de que me digam: "não estou neste momento" ou "não vai rolar". 
Fuck you!!!
Viver esperando que os outros façam o que eu faria se fosse eles é cansativo, decepcionante e invariavelmente machuca! 

2 comentários:

  1. Tenho o mesmo pensamento que você, mesmo que não o faça em cem porcento das vezes. Confesso que tenho medo de me decepcionar... rs

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tô me esforçando pra ser assim... depois de muitas decepções, estou começando a esperar menos dos outros, mas não é fácil. Quando eu estou começando a criar alguma expectativa ou sonhar com um futuro "perfeitinho demais" já lembro: "menos - sem expectativas dessa vez rs"

      Excluir